Coordenadora Pedagógica

Coordenadora Pedagógica
Coordenadora Pedagógica Maísa

domingo, 6 de outubro de 2013

O MACACO DANADO

Formato: Livro
Autor: DONALDSON, JULIA
Ilustrador: SCHEFFLER, AXEL
Idioma: PORTUGUES
Editora:  BRINQUE BOOK
Assunto:  INFANTO-JUVENIS - LITERATURA INFANTIL
Edição:
Ano: 2000

       A  borboleta e o macaquinho saem em busca da mamãe macaca. Ela tem uma cauda elegante, mas não é uma cobra; tem pernas compridas mas não é uma aranha; vive saltando, mas não é sapo.
O Macaco Danado mostra que muitas vezes a descrição de parte de um todo pode remeter a outro todo completamente diferente. Principalmente em se tratando de macacos, borboletas, sapos e seus respectivos filhotes _ a maior dificuldade da borboleta está em entender que a mamãe do macaquinho  é muito  parecida com ele, pois o filhote de borboleta (a lagarta) não se parece com a borboleta adulta. 
      Toda história tem uma casa. Algumas moram em livros, outras na memória, porém a maioria delas, quando gostamos muito passam a morar em nosso coração.
          A história desta vez mora em um livro chamado Macaco Danado, foi escrita por Julia Donaldson e ilustrada por Axel Scheffler, é da editora Brinque Book.
 
Preparei a Sequencia Didática e as atividades desse livro maravilhoso. Espero que ajude a você nessa árdua, mas encantadora viagem pela sala de aula.

domingo, 8 de setembro de 2013

Sequencia Didática do livro "O Baile"

“ser organizado não é um objetivo final... É um meio para levar você de onde você está para onde quer ir.” ( STEPHANIE WINSTON)

Preparar cada aula, organizar o material didático, levantar diferentes recursos para ensinar um conteúdo e cuidar da ambientação da sala - sem abrir mão da formação continuada. São muitas as atividades que constroem o dia-a-dia do professor. Orquestrar todas com maestria é a chave para atingir os objetivos.
 E a Sequência didática é uma ferramenta que deve e que precisa entrar de uma vez nas rotinas das escolas, senão, corremos o risco de deixar na infância das crianças, marcas de uma escola que não leva a descobertas, a dúvidas, a sonhos.
A Sequência Didática possibilita um trabalho organizado paulatinamente, possibilita o crescimento e o aprofundamento em conceitos e em saberes, pouco a pouco, de acordo com a curiosidade e estimulação presentes nestas salas de aula. A sequência didática garante que o professor não vai privilegiar um conhecimento em detrimento do outro
Assim, a opção por sequência didática é prática que vem ao encontro das necessidades de nosso tempo. É uma ferramenta sem valor igual para a organização do trabalho pedagógico, mas é, sobretudo, um novo ar, uma oxigenação importante que faltava neste espaço de cultura e aprendizagem que é a educação dos pequenos.
A Sequência Didática é um processo de essencial importância no ensino-aprendizagem da Língua Portuguesa, uma vez que permite uma interação entre vários elementos: professor – aluno – texto (gênero textual). Tal interação possibilita uma mudança de práxis docente, bem como um novo olhar do aluno sobre seu papel no mundo.
Preparei uma Sequencia Didática do livro O BAILE só falta você encaixar na sua rotina de sala de aula seguindo o horário.

terça-feira, 27 de agosto de 2013

APRENDENDO COM OS POEMAS

EM CONVITE, O POETA JOSÉ PAULO  PAES  ESCREVE:
“ POESIA É BRINCAR  COM PALAVRAS
COMO SE BRINCA COM BOLA, PAPAGAIO, PIÃO
SÓ QUE BOLA, PAGAGAIO, PIÃO GASTAM,
AS PALAVRAS NÃO...”
A leitura de poemas pode proporcionar ás crianças momentos de intenso prazer no contato com a linguagem. Aprende-se muito sobre a língua lendo, ouvindo, recitando ou se deliciando com os sons as rimas presentes em um poema. Recentemente, diferentes autores têm  mostrado que a relação entre o oral e o escrito presente nos textos poéticos revela-se um aspecto importante para o aprendizado da língua  e do sistema de escrita pela criança.
Preparei atividades com o poema BONECA DE PANO da professora Catarina do Carmo Sigarini da Silva. Você pode trabalhar outros poemas, pode confeccionar bonecas e bonecos de pano para  com as crianças, pode confeccionar ainda vários outros brinquedos com sucatas, massinhas,  trabalhar com os gêneros textuais, texto informativo e receitas.             

domingo, 4 de agosto de 2013

CANTIGAS E PARLENDAS E O APRENDIZADO DA LÍNGUA

A escola é um espaço privilegiado de encontros: da criança com outras crianças, da criança com os adultos. É na escola que terão oportunidade de conhecer uma diversidade de materiais, que vão ampliar seus conhecimentos e dar acesso aos saberes. É na escola que temos a chance de criar um contexto favorável para que ampliem sua experiência com a linguagem.
A fácil memorização dos textos como parlenda, poemas, cantigas são um dos principais critérios que norteiam a sua escolha no trabalho com crianças na fase de alfabetização. Sabemos que nas atividades de produção escrita, uma vez garantido o conteúdo do texto (sobre o que fala), as crianças podem se dedicar a pensar mais demoradamente na forma (como se escreve o que se fala). Desse modo, as parlendas são especialmente eficazes nas atividades que ajudam as crianças a refletir sobre a relação fonema – grafema (relação entre o que se fala e o que se escreve). A proximidade sonora entre as palavras que compõem esses textos favorece a reflexão acerca do sistema de escrita, pois fornece pistas importantes às crianças sobre as possíveis letras a serem usadas em cada palavra.
Use e abuse das parlendas Suco Gelado e Rei Capitão e da cantiga O Cravo e a Rosa

sexta-feira, 19 de julho de 2013

O JOGO E A BOLA

Coleção: GATO E RATO
Autor:   FRANÇA, MARY
IlustradorFRANÇA, ELIARDO
Editora:  ATICA
Assunto: INFANTO-JUVENIL - LITERATURA INFANTIL
Rá, rá! A bola, que danada, rolou antes de ser chutada. O que será? A cutia pulava e gritava “viva, viva, viva”! O pato, o gato e o tucano foram saber o motivo de tanta alegria e descobriram...
O livro o jogo e a bola é interessante porque permite trabalhar a imaginação da criança, a capacidade de ouvir o outro e a de se expressar. Além disso, a leitura de histórias aproxima a criança do universo letrado e colabora apara a democratização de um de nossos mais valiosos patrimônios culturais: a escrita. É importante favorecermos a familiaridade dos educandos com as histórias e a ampliação do repertório e isso só é possível por meio do contato regular deles com os textos e de sua participação frequente em situações diversas de leitura. Já sabemos que nós professores somos os principais agentes na promoção dessa prática e a escola é o principal espaço para isso.
Assim, o livro dever ser mostrado e aberto com dimensão do prazer e da alegria, para que o educando perceba que ler é uma viagem maravilhosa e não apenas mais uma das atividades de escola.
Você pode ainda trabalhar: os animais, sua importância para o eco sistema, suas camuflagens para fugir dos predadores, os jogos tão necessários para trabalhar a ludicidade, dar um ponta pé na copa de 2014, já que o mascote da copa é o tatu – bola.
Você quer ler o
livro e suas atividades? Fique a vontade.

quarta-feira, 10 de julho de 2013

CAMILAO, O COMILÃO

Título: Camilão,  o comilão
Ilustrações: Fernando Nunes
Coleção: Batutinha
Salamandra, 2006
24 páginas
Ano de Edição: 2011
Trabalhar com a literatura na escola significa proporcionar aos educandos, antes de tudo, a oportunidade de ler.
Camilo o comilão é um livro maravilhoso que nos oportuniza um trabalho encantador com os educandos através da leitura e ainda nos da pista para trabalhar alimentação saudável, obesidade na infância, sequencia numérica, animais, nomes, sequencia dos acontecimentos, reconto, máscaras para dramatização, frutas, verduras, legumes, alimentação na família, cardápio da escola, lanche escolar. Camilo, um porquinho tão esperto quanto guloso, passeia pelas páginas deste conto divertido, fazendo sua "feira" semanal. Só que o comilão não é lá muito chegado ao esforço físico. Não é atoa que ele está bem gordinho. Como trabalhar não é seu esporte preferido, Camilão tem que levar um papo com todos os bichos que encontra em seu caminho, pedindo-lhes alimentos, pois ele está com muita fome. E sua cesta vai se enchendo, pois seus colegas não se recusam a ajudá-lo. Nossa, quanta comida consegue, assim de graça, esse porquinho comilão! E o que será que ele vai fazer com tudo isto? É surpreendente! Querendo saborear o livro e as atividades é só clicar.

segunda-feira, 24 de junho de 2013

O CASO DA LAGARTA QUE TOMOU CHÁ DE SUMIÇO


O CASO DA LAGARTA QUE TOMOU CHÁ DE SUMIÇO DE  Milton Célio de Oliveira Filho. André Neves il. Brinque Book. 2007.
Trata-se da história da preocupada Joaninha que recorre à Dona Coruja, a fim de desvendar o paradeiro de sua amiga Lagarta.
Com a primeira pista em mãos, a experiente detetive sai pela floresta perguntando aos animais se eles haviam visto a Lagarta desaparecida. A cada bicho interrogado, surgem novos vestígios e começa um jogo de adivinhação e suspense; ganha quem conhecer melhor a natureza. “O QUE PODE TER ACONTECIDO COM A LAGARTA?”
A história começa assim:
Uma lagarta, uma joaninha e uma coruja.
Certa manhã, ao acordar, Dona Joaninha, que gostava muito de bater papo com a Lagarta, percebeu que a folha onde sua amiga morava estava vazia.
Procura aqui, procura ali e nada. 
Parece que ela sumiu do mapa.
Muito intrigada foi contar o caso à Dona Coruja.
Esta como boa detetive que era resolveu investigar:
- Será que alguém destas bandas poderia estar implicado nesse fato?
Mistério!!!!!!!!
Mas não é só isso, a história continua cheinha de bichos, muita curiosidade e grande suspense.
Como diz André Neves, ilustrador desta história, vale apena entrar no livro e tomar chá de diversão. Então, quer ler o livro e depois fazer atividades? Fique a vontade...

domingo, 2 de junho de 2013

Vocês já conhecem a Educopedia?

A Educopédia é uma plataforma online colaborativa de aulas digitais, onde alunos e professores podem acessar atividades autoexplicativas de forma lúdica e prática, de qualquer lugar e a qualquer hora. As aulas incluem planos de aula e apresentações voltados para professores que queiram utilizar as atividades nas salas, com os alunos. Cada uma delas possui temas, competências e habilidades contempladas nas orientações curriculares da Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro. As atividades incluem vídeos, animações, imagens, textos, podcasts, mini-testes e jogos, seguindo um roteiro pré-definido que obedece a teorias de metacognição.A plataforma visa melhorar a qualidade da experiência educacional, a partir da utilização das novas tecnologias e novas descobertas da neurociência, para a criação de um modelo pedagógico que melhor responda às demandas das crianças e jovens.As aulas são criadas e revisadas por professores da rede municipal de ensino do Rio de Janeiro.
A Educopédia é clara, direta e extremamente intuitiva para que alunos e professores possam utilizá-la sem a necessidade de treinamento. A navegação foi pensada para pessoas com qualquer nível de letramento digital. Além de uma opção prática para professores que desejam integrar novas tecnologias a seu dia-a-dia, a Educopédia passa a ser mais uma alternativa para alunos que perderam aulas; que não compreenderam o conteúdo; que precisam de um reforço escolar e também para o desenvolvimento constante e aprofundado de competências e habilidades. Caso você não tenha sala de tecnologia na sua escola, não pode deixar as crianças de fora dessas excelentes atividades. Pensando nisso, digitalizei algumas atividades para que possam trabalhar com seus alunos. Querendo ver e realiza – lá é só clicar aqui

quinta-feira, 30 de maio de 2013

A ARCA DE NINGUÉM

Há muitos anos, houve uma enorme enchente na Terra. Noé construiu uma arca para salvar os animais. O que ninguém sabe é que ele teve muitos problemas para convencer os bichos a entrar na arca. Noé se esqueceu de um pequeno detalhe: perguntar aos bichos o que eles achavam daquela ideia. Esta questão fundamental é levantada por Mariana Caltabiano na inusitada abordagem que a autora escolheu em seu livro, intitulado "Arca de Ninguém.
Vocês já devem ter ouvido a história do Noé, um bom velhinho que construiu uma imensa arca para abrigar os bichos de toda aquela chuvarada que foi o dilúvio. Sabem de quem eu tô falando, né? Pois, vocês não imaginam a confusão que foi para convencer todos eles a ficarem juntos! Colocar rato, gato e cachorro no mesmo barco, não é fácil. E o tigre que não suportava o leão, por este ser muito exibido, se achando o "rei da selva". E quem iria aguentar  dormir com os porcos ao lado, já pensou no mal cheiro? Essa historinha é sobre as diferenças e como lidar com elas!
 Acrescentando aos animais características humanas Mariana fala sobre preconceito sem precisar agir de uma forma chata que vive a derramar lições de moral, mas como alguém que no meio de uma brincadeira consegue transmitir uma bela mensagem. Muita água rolou até os bichos perceberem que estavam todos no mesmo barco e finalmente entrarem na arca para felicidade do velho Noé e dos livros infantis, que anos mais tarde fariam uso de vários animais como personagens centrais de suas histórias.  "Arca de ninguém" apresenta uma narrativa divertida, digna de quem sabe falar às crianças. Uma delícia de texto que recebeu ilustrações à altura: Patrícia Lima transformou a arca de madeira em massinha e recheou o livro de esculturas, imprimindo aos animais ar cômico e cativante.
Veja o livro e depois faça as atividades.

domingo, 19 de maio de 2013

OS PINGOS E A CHUVA

Os sete amigos organizaram-se para uma pescaria. Distribuem as tarefas e cada um faz a sua parte: Pingo-de-Céu traz as varas; Pingo-de-sol, as iscas; Pingo-de-mar, a linha; Pingo-de-fogo, o anzol; Pingo-de-lua, o samburá; Pingo-de-flor, a merenda; e Pingo-de-ouro traz a vontade de pescar. Porém o rio está seco e não há peixe. A nuvem precisa de ajuda para se transformar em chuva. Pingo-de-mar logo fala:
O jeito é pedir ao vento pra duas nuvens ajuntar.
Duas nuvens se juntam. (...) E logo... logo... chove!
Um jeito gostoso de saber mais sobre a natureza e sobre o meio ambiente.

Fazer um diagnóstico para verificar a temática sobre o meio ambiente que mais desperta curiosidade nas crianças (se já há um tema específico elencado, não há necessidade do diagnóstico).
Esse diagnóstico pode ser feito a partir de uma chuva de ideias, onde a professora solicita que os alunos digam os assuntos do meio ambiente que conhecem e que considerem interessantes. A professora anotará todas as ideias no quadro. Depois, falará um pouco sobre cada assunto trazido e perguntará qual das temáticas eles querem aprender com mais profundidade. A escolha pode ser feita por votação.
Concluída a escolha da temática, a professora poderá aplicar uma atividade para fazer o fechamento do diagnóstico, podendo ser um trabalho artístico, uma pesquisa, um painel com gravuras sobre o tema, uma redação, etc. Em seu momento de planejamento, a professora fará uma relação da temática escolhida com os conteúdos de todas as disciplinas que corresponde à série para a qual leciona, e verificará quais assuntos poderão ser associados e inter-relacionados. Feito isto, para cada assunto/conteúdo listado, a professora elabora e planeja atividades a serem desenvolvidas com os alunos.
Na medida em que as atividades vão sendo realizadas, as próprias crianças darão indícios de outros eixos ou temas que podem ser agregados ao que está sendo estudado. Assim, a temática escolhida para estudo será abordada de forma interdisciplinar. É difícil que o assunto estudado se esgote, e provavelmente, no decorrer deste trabalho, surgirá ou emergirá a nova temática de interesse, que igualmente poderá ser abordada em diversas disciplinas.
Fonte: Coletânea de Práticas para Educação Ambiental  - Berenice Gehlen Adams 
 Quer conhecer o livro e as atividades é só clicar

sábado, 11 de maio de 2013

OS PINGOS E OS AMIGOS


Mary e Eliardo França já publicaram mais de 300 títulos, em quatro décadas. Adotados em escolas brasileiras, na Europa, América do norte e África.
Mary escreve e Eliardo ilustra. A coleção Pingos é uma ideia maravilhosa para adotar em sala de aula e fazer parte da biblioteca escolar.
         Nesse livro, OS PINGOS E OS AMIGOS, eles se reúnem para formar um conjunto musical. Quantos são? Observadores, eles vão brincando e mostrando a você os números, suas quantidades e seus amigos.
         Deve-se ressaltar que a análise e o acompanhamento do professor durante a realização  das atividades  são absolutamente  importantes. Será com  sua competência e experiência, que diagnosticará os avanços e as dificuldades dos alunos. Quando o aluno não consegue realizar alguma atividade, professor deverá retroceder a um nível de dificuldade anterior. Ao longo das atividades terá o propósito de identificar os êxitos e fragilidades do aluno para ajudá-lo em sua aprendizagem.
         Note-se  que,  nesta  perspectiva,  o  professor  tem  condições  efetivas  de  avaliar  o aluno em sua inteireza, isto é, em sua dimensão social, psíquica, cognitiva e afetiva.  O professor será  capaz  de  pensar,  desenvolver  e  executar  atividades significativas  que efetivamente  correspondam  ao  nível  de  desenvolvimento  dos alunos  relativamente  à aquisição da leitura e da escrita.
         Nas atividades podemos explorar letras maiúsculas e minúsculas. As variações podem ser  feitas  com  o  nome  do  aluno  ou  com  as  palavras  que  estão  sendo  trabalhadas  na  aula, vogais,  consoantes,  etc.  No gerenciamento  das atividade o professor poderá explorar diversos formatos, ou seja, trabalhar as sílabas iniciais, sílaba finais, dentre outras possibilidades. Vejam o livro e as atividades.

sábado, 27 de abril de 2013

HORA DE BINCAR COM AS PALAVRAS

“ A POESIA SENSIBILIZA QUALQUER SER HUMANO. É A FALA DA ALMA, DO SENTIMENTO. E PRECISA SER CULTIVADA”.
AFONSO ROMANO DE SANT’ANNA
As crianças em séries iniciais tem preferência por atividades lúdicas em que a afetividade possa ser declarada de forma natural. Pela capacidade de sua forma lúdica, a poesia amplia as possibilidades de comunicação e expressão e promove o interesse por diferentes gêneros orais e escritos. A poesia mexe com o imaginário da criança, os poemas falam de sonhos e fantasias que povoam o mundo infantil. A casa da avó, os jogos, os brinquedos, anjos, animais e flores ganham vida nos poemas suaves de Cecília Meireles. Compreendemos a poesia como linguagem carregada de significado e de reflexão, a poesia é pensante, tem ritmo, dança, música, sentimento, emoção revolução, poesia que tem função social, encanta, humaniza, mas é necessário que haja contato. A poesia está presente no dia a dia de todas as pessoas, e essa linguagem é cada vez mais necessária à vivência humana por ser uma das mais representativas formas de arte. Como dizia Drummond, “é nesse meio que se insere a escola, como facilitadora do processo que eleva a importância ‚de um ensino voltado para a criatividade como meio formador da sensibilidade”. A importância de trabalhar este tema decorre de ser ele pouco difundido entre as séries iniciais, deixando assim um rombo enorme nas séries subsequentes que continuam sem ver a poesia na sala de aula, importante é que o professor estimule os seus alunos a escutar essa linguagem (poética), despertando assim seus ouvidos para os versos, e que a criança descubra em si mesma esses versos e neles se encontre, refaça-se e se reencontre. Enfatizemos aqui a necessidade de se criar o hábito da leitura de poesias, conjuntamente com a sua escrita e análise linguística, desde as séries iniciais, por ser mais apropriado para o seu futuro entendimento. Por isso, a importância da promoção do letramento literário no processo de escolarização. O objetivo não é transformar os alunos em grandes escritores de poesias, até por que não se faz poetas, só estimulam-se a ler e escrever desde cedo. Esse trabalho tem por objetivo destacar a importância da vivência poética para a criança. Com Cecília Meireles, a poesia infantil brasileira encontrou seu caminho e seu público alvo e o que se buscou desde então foi centrar, na criação poética, o mundo da criança, seu cotidiano e seus interesses. A poesia leva as crianças às situações de aprendizagem da língua escrita e oralidade, com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento da comunicação. Desta forma, a criança se apropria do mundo letrado, bem como, compreende a vida e o mundo da imaginação. Se é de seu interesse "saborear" o poema e suas atividades, então fique a vontade.

sábado, 13 de abril de 2013

CLACT...CLACT...CLACT...

Você vai adorar esse livro, é uma gracinha. Trabalha as cores, formas geométricas, lateralidade, criatividade e a vontade de fazer o que tem que ser feito da melhor maneira possível. Conta à história de uma tesourinha que sabe aproveitar a oportunidade. Quando se vê com um monte de papéis picado a criatividade vem à tona. Nunca se dá por satisfeita. Quer o melhor possível. Assim como nós. Autora: IACOCCA, LILIANA Coleção: LABIRINTO Editora: ATICA O livro Clact... clact... clact apresenta um monólogo de uma tesoura que encontra papéis coloridos picados e, insatisfeita, começa a organizá-los. Associam-se à história imagens feitas com papel picado de diversas cores. Discutem-se, adequadamente, as noções de lateralidade e de cor. A personagem busca formar figuras geométricas planas, não se dá por satisfeita com a correção matemática das figuras formadas e apresenta comentários sobre sua insatisfação. Um dia uma tesoura encontrou um monte de papel picado. Que horror! ¬¬__Ela pensou. __eu nunca teria feito um serviço tão malfeito. Mas o papel já estava picado e não tinha jeito de fazer isso outra vez. Foi então que a tesoura achou que pelo menos podia pôr ordem naquilo, porque os pedaços de papel eram de várias cores e todas as cores estavam misturadas. Quer conhecer o LIVRO e as ATIVIDADES é só clicar.

segunda-feira, 8 de abril de 2013

O Casamento da Ratinha


A história do livro "O Casamento da Ratinha", escrito por Lucia Pimentel Góes e ilustrado por LuciaHiratuka, da coleção Contos e Lendas do Japão (Ed. Liberdade).
A ratinha era linda. Casar-se com um simples ratinho? Os pais não queriam. Eles queriam um noivo muito importante, o mais poderoso do Mundo. Mas quem seria esse ser tão poderoso? Você vai conhecer uma fábula japonesa, em estrutura de lenga-lenga, e se divertir bastante nessa busca de um noivo ideal para a bela ratinha. Quer ler o
Livro e as Atividades?